Testemunhos


Família Le Blanc

Família Le Blanc

Nós somos a família Le Blanc. Uma união de uma portuguesa de gema com um canadiano de gema. Desta gemada nasceu o Xavier.

Eu era uma solteira católica (com um passado instável ao nível da Fé) e ele era um divorciado católico (com um passado confuso ao nível da Fé).  Conhecemo-nos online e, depois de diversas peripécias, decidimos ambos ultrapassar as nossas mágoas afectivas iniciando uma relação madura e responsável. Começámos por viver juntos: afinal ele era divorciado!

Eu era uma catequista a tentar deixar fumar cigarros (muitos por dia). Ele era um homem que mal falava português e apaixonado por modelismo (carros).  O Padre da paróquia, em vez de condenar e afastar, intrometeu-se. Fez perguntas e mais perguntas relativas ao passado dele. Lembro-me que numa ocasião Ele comentou que o Sr.Padre era um pouco “fora deste planeta”!

Eu continuei a ser uma catequista que (curioso) desde o 5º ao 10º ano de escolaridade teve sempre uma negativa: inglês. Ele, com uma cultura muito diferente e um coração que não é deste mundo, (mais uma vez) deixou-se conduzir por uma latina.  O Padre, na sua insistência e curiosidade, descobriu que o casamento anterior dele não tinha sido efetivamente registado da Igreja Católica como ele achava que tinha sido. Percorremos um longo processo junto das respetivas entidades para clarificar e corrigir.

Casámos civilmente.  Ficámos grávidos. Eu e o meu bebé acolitávamos. Ele começou a participar na Eucaristia da Paróquia. Porque amamentava e continuava a participar nas atividades da catequese, ele, generoso, disponibilizou-se a acompanhar-me para tomar conta do bébé.

Nessas atividades ambos fomos conhecendo melhor a família Power.  O seu testemunho ajudou-nos a falar sobre a fé em nossa casa: as nossas crenças, as nossas experiências, o nosso futuro. Mas para mim o clique aconteceu quando ouvi  Teresa dizer que nós, mães, fazemos tudo pelo bem da nossa cria. Acreditando ou não e jogando pelo seguro, ouvimos todos os conselhos para que nada corra mal ao nosso bebé: nada de roupa amarela para a maternidade; sempre vigilante e verificando a respiração do bebé; ter cuidado com almofadas no berço; deitá-lo sempre de costas e nunca de lado; etc… Então ela perguntou: qual a mãe que não rezaria se soubesse que rezar o terço protegeria o seu filho? Nossa Senhora toma sob a sua protecção todos os que rezam o rosário… Vale mais jogar pelo seguro, certo?

Quando nos tornámos responsáveis (temporariamente) por um bebé, a fasquia aumenta e muito. Já não dispomos da nossa vida.  Ao batizar o nosso filho, recebemos o sacramento do Matrimónio. Tendo em conta os pormenores do processo, foi um extraordinário milagre. Digamos que os nossos convidados para o batizado não sabiam. Só uns 4/5 dias antes é que tivemos a confirmação que poderíamos também casar.

Ele, uma semana antes, disse-me o seguinte, depois de jantar:

– Eu tenho fé. Não vou fazer mais nada (telefonar, ir falar com este ou aquele padre, preencher este e aquele papel…). Eu tenho fé em Deus. Nós vamo-nos casar no dia do batismo do nosso filho (olhando para o céu).

Aconteceu. Ele, o meu marido, menos praticante do que eu, mostrou-me que a sua Fé era imensa!  Em 6 de Outubro de 2013, ao receber o sacramento do Matrimónio, consagrámo-nos a Nossa Senhora Auxiliadora, Mãe de Caná. Para além do físico, do afetivo e do intelectual, unimo-nos “numa só alma” com a mesma espiritualidade: Helena e James.  Começamos com passos de caracol a ser Família de Caná, introduzindo uma bilha de cada vez, bocadinho a bocadinho.

Todos os dias da minha vida agradeço o testemunho da família Power pois a sua partilha foi determinante para o nosso primeiro encontro com Deus. Damos um passo em frente e dois a trás, mas não desistimos. Muito devagarinho caminhamos… tentando entender o “chinês” do Espírito Santo, procurando a sombra de Jesus Cristo e confiando cada vez mais em Deus.

Here I am! I stand at the door and knock. If anyone hears my voice and opens the door, I will como in and eat with him, and he with me. (Apo, 3, 20)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *