Testemunhos


O bem e o mal

Reflexão da Olívia Batista:

Todos os dias ouvimos e vemos através das redes sociais e dos meios de comunicação relatos de acontecimentos terríveis que nos deixam tristes, desanimados e revoltados, notícias de violência doméstica, mortes, adolescentes que caem nas malhas da droga, suicídios e desavenças, intrigas e perseguições.

Algumas destas notícias dizem respeito a pessoas que não conhecemos, mas, num dia ou noutro as notícias que nos chegam são de pessoas a quem estimamos, de amigos próximos e familiares, e “os nossos males doem sempre muito mais…” Perante isto a inevitável pergunta exterioriza muitas vezes o que sente o coração: “Porquê, meu Deus?” Sabemos que Deus nos ama, foi Jesus quem no-lo afirmou mais do que uma vez e nós somos cristãos, acreditamos nisto, e mesmo assim perguntamos e zangamo-nos com Deus, batemos o pé, gritamos, choramos e amuamos, porque a culpa tem de ter um nome.

Num destes dias, uma vizinha chegou ao pé de mim muito aborrecida e desabafou a valer, de tal forma que quando saiu deixou-me a pensar. E o que é que ela me disse? Disse: “Hoje parece que o Diabo escolheu aquela pessoa, fê-la vir ter comigo só para me fazer cair na tentação e pecar”

E eu, que tantas e tantas vezes fiz por ignorar esta figura concentrando-me apenas em Deus, imaginando que o Diabo era um ser distante percebi que ele é uma realidade. Tantas e tantas vezes me quiseram fazer crer que ele não existe, que não tem importância, e tantas e tantas vezes que ele chega e tenta destruir tudo o que temos de bom. Porque ele não é um homenzinho de barbas e chifres na cabeça, ele é o mal que corrói e destrói a nossa sociedade, o mal que se entranha na nossa família nas más respostas, na desobediência, nas mentiras, na traição… naquele amigo que nos diz que faltar às aulas não faz mal, que experimentar isto ou aquilo é que é bom, naquela pessoa que nos incentiva a mentir, trair, nas pessoas que alimentam intrigas, que inventam histórias para prejudicar os outros, naqueles que nos desafiam a pagar “olho por olho”… e é justamente quando estamos mais tristes, assustados, magoados e frágeis que ele se aproveita para nos destruir. Uma e outra vez.

É preciso centrar a nossa vida em Deus, escutar a Sua Palavra, saciar a nossa fome, é preciso chamar Jesus e Maria para a nossa casa, afirmar diariamente “Eu e a minha família serviremos o senhor”, juntar a família para rezar – pelo menos num momento do nosso dia (que até pode estar a ser o pior de sempre) é preciso estarmos juntos para reforçar os alicerces da nossa “casa” – porque assim que o mal encontra uma pequena fresta não hesita em entrar para destruir tudo e todos.

Num destes dias recordava a passagem onde Jesus nos diz “Estou à porta e bato, se alguém ouvir a Minha voz e Me abrir a porta entrarei em sua casa e cearei com ele”, e percebi que nestas coisas do bem e do mal somos livres de escolher. Ambos estão à nossa porta e batem, ambos esperam que os ouçamos, que lhes abramos a porta para cear connosco.

A quem vamos nós ouvir?

A quem vamos abrir a porta?

Quem ceará connosco à nossa mesa?

4 Comments

  1. Catarina Silva

    É isso mesmo, Olívia!
    É que é mesmo isso, sem tirar nem pôr!
    Quanto precisamos de lucidez, para no nosso dia a dia, não nos afastarmos do caminho do Senhor… E lutar muito (rezar muito!), para manter a família no caminho certo… Que Maria, a nossa Doce Mãe, nos ajude nesta luta!
    Obrigada Olívia!

  2. Tão verdade… Muito obrigada por este texto Olívia!…
    Aconteça o que acontecer na nossa vida sinto que o mais importante é manter-nos sempre fiéis a Deus… Tantas coisas que não compreendemos, tantas coisas que achamos injustas, mas Deus nos dê a graça e a força de nos mantermos sempre fiéis…
    Se não temos Deus dentro de nós, como poderá Ele defender-nos do mal? Para nos defender Ele tem de estar lá!

  3. Célia Canadas

    Que Deus nos proteja de todo o mal! 🙏🏼🙏🏼🙏🏼

    Obrigada pela partilha 🙏🏼

  4. Rogério Tavares Ribeiro

    “Sede sóbrios e vigiai, pois o vosso adversário, o diabo, como um leão a rugir, anda a rondar-vos, procurando a quem devorar.”

    Assim nos previne Pedro dos ataques do demónio!
    Só com a nossa fé e oração lhe podemos resistir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *