Testemunhos


O domingo da alegria

Testemunho da Olívia Batista:

Chegar ao 3º domingo do Advento é maravilhoso! Já caminhámos muito, mas não o suficiente e há ainda tempo para nos prepararmos melhor para a chegada de Jesus, não só através das nossas ações, mas também de uma reflexão mais profunda sobre este mistério tão belo em que Deus se faz homem e vem habitar entre nós para nos salvar. Mas como nos dizia o nosso padre este domingo: “Esperamos com alegria e confiança O Salvador, mas afinal de que queremos que Jesus nos salve? Do medo? Do egoísmo? Da indiferença? Da tristeza?”

Neste domingo da alegria, cá por casa foi dia de fazer (finalmente) o presépio. Isto de adiar o presépio para tão tarde deu-me que pensar! Por um lado, serviu para ir preparando tudo com calma, mas por outro, sentimos um grande vazio. Agora consigo ver que a espera vale a pena! Confesso que foi mesmo uma grande alegria chegar da missa para ir criar esta aldeia pequenina de Belém, enchê-la de “gente”, de “vida” …

De Maria e José ainda não há sinal, hão de chegar em breve e, apesar de não termos tido o tradicional musgo porque a chuva não deu tréguas de manhã, conseguimos improvisar com madeira, tinta, cola e o que encontrámos por casa. Não é preciso muito para ter na nossa casa a cena da natividade, sinal de um Natal cristão.

Para quem ainda não tem o presépio: mãos à obra que ainda há tempo!

Depois de almoço resolvemos aproveitar uma aberta e, inspirados pelo questionário das famílias (ainda se lembram dele?)…

No final da tarde depois de vermos um filme de Natal, voltámos ao jogo das cartas “house” ao jogo da estátua com músicas animadas e ao jogo do stop ou do alfabeto.

Depois de uma semana extremamente difícil, com inúmeros problemas para resolver, foi muito bom fazer uma pausa e encontrar pequenos momentos de alegria neste domingo. Olhando de fora, pode parecer que tudo nos corre sempre bem, o que não é verdade, às vezes é com muito esforço que “fazemos espaço” para Jesus e para a família, mas é preciso fazer com que estes momentos aconteçam mesmo que isso implique uma longa lista de coisas que ficam por fazer ou deixar de lado o sossego, um livro, uma lareira quentinha e o sofá fofinho.

Ao terminar o dia junto do canto de oração, durante a oração familiar, percebi que valeu cada minuto!

Ah, é verdade, quem quiser imprimir ou partilhar o tal questionário em A4 basta clicar na imagem:

 

One Comment

  1. Pilar Pereira

    Que grande está a Lúcia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *