Testemunhos


Sem que eu perceba como…

Testemunho da Catarina Silva:

Muitos Parabéns Querida Teresa! Que Deus a abençoe! Que Deus abençoe a sua linda família!

Pensei muito se havia de lhe enviar este mail, aceitando assim o desafio da Isabel. Decidi fazê-lo, porque apesar de não ter feito o compromisso, desde que conheci o vosso testemunho familiar a minha vivência cristã mudou por completo. O facto de sentir que a condição da minha família é bastante diferente da generalidade das Famílias de Caná, faz-me muitas vezes sentir que é impossível “transformar” a minha família numa verdadeira Família de Caná e isso por vezes deixa-me muito triste…

Contudo, a verdade verdadinha é que a minha família, sem que eu perceba exactamente como, tem vindo a mudar. E tem vindo a mudar muito devagarinho, mas de uma forma firme. E hoje, consigo aperceber-me claramente dessas mudanças, e de como essas mudanças nos tornam mais felizes e unidos. E agradeço tanto!

Graças a si, Teresa, eu comecei a entender muito daquilo que não entendia. A Teresa brinda-nos frequentemente com profundas e belíssimas aulas de catequese! Aulas essas que eu não me canso de agradecer na caixa de comentários. Agradecer a si e sobretudo a Deus, primeiro porque lhe deu esse dom e coragem para o pôr em prática, e segundo porque me fez encontrá-la!

Cá vai a foto do canto de oração na nossa sala… Coisa impensável há uns anos atrás 😉

btrmdn

Um abraço apertadinho e que passe um dia muito feliz!

Catarina Silva

6 Comments

  1. Olívia Batista

    Obrigada Catarina pelo seu testemunho, de facto esta semana o site está uma verdadeira maravilha!

    Muitas partilhas e muitas histórias verdadeiras de famílias concretas que nos tocam o coração, porque uma ou outra frase se reflecte ou reflectiu na nossa vida também!
    Acho que todas as pessoas que vêm ao site gostam de ler os testemunhos, mas são poucas as que partilham o que lhes vai na alma… eu sei que abrir o mail e escrever pode parecer difícil, mas não custa assim tanto, nem precisam de ser 10 parágrafos… basta um episódio do dia a dia ou uma pequena história!
    🙂 vamos a isso?

  2. Catarina Silva

    Olá Olívia!
    Que saudades que eu tenho do seu blog!
    Gostava muito de o ler! 🙂
    Um beijinho e tudo de bom para si e para a sua família!

  3. Querida Catarina, nenhuma Família de Caná, a começar pela nossa, é perfeita, todas estamos a caminho. Já leu, na Carta Fundacional, quem pode ser Família de Caná? É que o compromisso não precisa de ser assumido pela família inteira… Às vezes, pode ser assumido pela mãe e filhos, ou só pela mãe, que devagarinho, vai procurando levar a vivência do Movimento a todos os membros… Parece-me que aí em casa, isso já acontece plenamente. Podemos conversar com mais calma e privacidade sobre o assunto 🙂 Bj

  4. Catarina Silva

    Claro que podemos, Teresa!
    Tenho tantas duvidas, sobre as quais gostava de ouvir a sua opinião…
    Temos de combinar um encontro, ou uma forma de comunicar mais facilmente… 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *