Eventos anteriores


Retiro em Proença-a-Nova, 4 de julho de 2015

O segundo retiro em Proença-a-Nova encontrou uma bela Aldeia de Caná em plena atividade. A Rute e o Serge, com a alegria, a simplicidade e a capacidade de acolhimento que caracterizam as Famílias de Caná, foram convidando e desafiando famílias a participar nos encontros mensais que realizam no seminário. E as famílias foram-se deixando desafiar, aceitando o convite. Como testemunhava a Paula, cada encontro da Aldeia é um mergulho na felicidade que só Deus pode oferecer! Assim, foi uma Aldeia de Caná transbordante de vida que nos acolheu no seminário.

De mais longe vinham três outras famílias: duas da zona de Lisboa, e uma de Évora. Cada uma destas famílias foi para nós também uma fonte de bênçãos e de graças, pela sua partilha de dons e de vida.

Durante o dia, tivemos momentos intensos de meditação, procurando na Palavra de Deus as respostas e os desafios. Enquanto isso, os mais pequeninos foram trabalhando a Palavra, meditando nas Bodas de Caná e, imaginem só, provando a água transformada em… sumo! Parece que, enquanto os pais escutavam os ensinamentos, os mais novos estiveram numa festa de casamento… Houve tempo para brincar, para correr e fazer jogos e, claro, para fazer amigos. Por fim, cada criança moldou a sua pequena Bilha de Caná para oferecer aos pais.

Entretanto, as crianças mais velhinhas e os pré-adolescentes trabalharam com o Niall. Juntos meditaram na história de Sara e Tobias, também eles protagonistas de uma festa de casamento, e construíram uma bela cruz, símbolo máximo do amor e da salvação de Jesus.

No final da manhã, participámos na eucaristia dominical na paróquia de Proença, despertando a curiosidade pela quantidade de crianças, carrinhos de bebé e papás atarefados que, de repente, invadiram a igreja. Houve quem quisesse saber quem eramos… É assim, testemunhando a alegria e a vida da Aldeia, que as Famílias de Caná vão crescendo!

Depois de um belo almoço, fomos presenteados com o espetáculo de ilusionismo do Francisco, que arrancou gargalhadas a pequenos e grandes. Ainda durante a tarde, tivemos meia hora de adoração silenciosa diante do Santíssimo.

E por fim, tocados e curados no mais profundo do nosso coração por este amor infinito, fizemos a nossa oração familiar, com o terço, muitos cânticos e a consagração das famílias à Mãe de Caná. Foi em ambiente de grande festa que terminámos o retiro.

Na viagem de regresso, o pôr do sol incendiava o céu, e o amor de Deus incendiava os nossos corações felizes…

Comments are closed