A Ele pertencemos

Tu modelaste as entranhas do meu ser e formaste-me no seio de minha mãe. Dou-te graças por tão espantosas maravilhas, admiráveis são as tuas obras. Quando os meus ossos estavam a ser formados, e eu, em segredo, me desenvolvia, tecido nas profundezas da terra, nada disso te era oculto. Os teus olhos viram-me em embrião… (Sl 139/138) “Mãe, o Daniel ainda só ouve Deus, ou já nos ouve a nós?” “Já nos ouve a todos, sim.” “Que grande confusão naquela cabeça, com tantas vozes diferentes! Achas que nos vai reconhecer quando nascer?” “Claro! Já vos conhece a todos. Vocês passam(…)

Ler mais

    Mais recentes...