Em Caná da Galileia...


S. Miguel, o Terço e a crise da Igreja

Serão do dia 29 de setembro. Depois de arrumada a cozinha, reunimo-nos, como sempre, no Canto de Oração Familiar, para a oração.

“Meninos, sabem que dia é hoje?” Pergunto.

“Dia dos Arcanjos, não é? S. Miguel, S. Rafael e S. Gabriel.”

“Mas o que são arcanjos, mãe?”

“Há muitas hierarquias de anjos. Há os anjos-da-guarda, os arcanjos, os serafins, e muitos outros. Há mais anjos do que seres humanos, pois cada homem e mulher criados, desde o início dos tempos, tem um anjo-da-guarda, e pelo menos cada nação que existe também. De facto, o anjo que apareceu em Fátima disse ser o Anjo de Portugal.”

“E há anjos maus? Satanás era um anjo, não era?”

“Sim, era. Mas escolheu rebelar-se contra Deus. Os anjos foram criados antes dos homens, e também eles viveram num tempo e num espaço, o tempo e o espaço angélicos, diferentes do nosso. Deus é muito criativo! E nesse tempo e espaço, também eles foram postos à prova, para escolherem em liberdade servir ou não a Deus. Os anjos bons, chefiados por Miguel, escolheram servir a Deus; os anjos maus, chefiados por Lúcifer, escolheram não servir. E Lúcifer, que era um anjo luminoso, tornou-se Satanás, o Príncipe das Trevas… O tempo angélico terminou, os anjos iniciaram a sua eternidade. Estava concluída a sua escolha. Depois começou o tempo humano, e cada um de nós também vive na Terra para fazer uma escolha, que será definitiva quando o nosso tempo terminar.”

“Como é que tu sabes tudo isso?”

“Porque leio o Catecismo. Está lá contada a queda dos anjos. E o Catecismo aprendeu com a Bíblia, onde várias passagens relatam esta batalha celeste, e com santos doutores da Igreja, como S. Tomás, que sabia muito!”

“Sabia mais do que tu?”

“Muito, muito mais! Nem imaginas!”

“Ah! E agora, os anjos bons ajudam-nos?”

“Sim, tal como os maus nos tentam. S. Miguel tem uma missão muito especial na defesa da Igreja, pois com a sua espada (que não é feita de matéria), ele vence Satanás. Vou contar-vos outra história: um dia, no Vaticano, o Papa Leão XIII fazia a sua oração depois da missa, quando de repente teve uma visão impressionante. Viu a Terra rodeada de trevas e de anjos maus, que falavam com Jesus e lhe diziam: «Dá-nos um tempo, e destruiremos a Igreja.” O Papa ficou tão impressionado com esta visão, que assim que saiu do seu êxtase, dirigiu-se ao seu gabinete e escreveu uma Oração a S. Miguel Arcanjo, pedindo a sua proteção para a Igreja contra os espíritos malignos. Depois deu ordens para que esta oração fosse rezada de joelhos no final de todas as missas.”

“Mas nós não a rezamos!”

“Pois não. Deixou de ser obrigatória depois do Concílio Vaticano II. Mas vejam só que maravilha: hoje mesmo, o Papa Francisco pediu aos católicos do mundo inteiro para, durante o mês de outubro, voltarem a rezar esta oração todos os dias, no final do Terço.”

“E porquê?”

“Porque Satanás está determinado a destruir a Igreja e o mundo, como eu já vos falei. A Igreja está a atravessar uma enorme crise, e o Papa Francisco, confiando na visão do Papa Leão XIII, sabe que só Nossa Senhora e S. Miguel lhe podem valer. Assim, é preciso unir o Terço à oração a S. Miguel, para obtermos a vitória “contra o mal que divide a comunidade cristã”, nas palavras do Papa!”

“O Terço já nós rezamos.”

“Nós já, mas a grande maioria das famílias católicas não. E eu receio que, se Nossa Senhora em pessoa, descendo sobre a azinheira de Fátima, não conseguiu convencer as famílias de Portugal a rezar o Terço todos os dias, não será o Papa a conseguir… Enfim, como a crise aperta, pode ser que mais gente se disponha a fazê-lo. Pelo menos, as Famílias de Caná. Vou falar com elas.”

Silêncio. Os meninos pensam um bocadinho em toda esta grandiosa história de aventuras divinas. Interrompo para pedir:

“Sara, por favor, vais buscar os terços? Vamos rezar!”

Para que todos possamos pôr em prática o pedido do santo padre, aqui fica a oração a S. Miguel Arcanjo:

São Miguel Arcanjo, defendei-nos no combate, sede nosso auxílio contra a maldade e as ciladas do demónio. Deus o submeta, instantemente o pedimos. E vós, príncipe da milícia celeste, com o poder que Deus vos conferiu, precipitai no inferno a Satanás e a todos os espíritos malignos, que andam pelo mundo para perder as almas. Ámen.

E deixo-vos ainda a mais antiga oração a Maria, que o santo padre também pediu para incluirmos no final do Terço:

À Vossa proteção recorremos, ó Santa Mãe de Deus! Não desprezeis as nossas súplicas em nossas necessidades, mas livrai-nos sempre de todos os perigos, ó Virgem gloriosa e bendita!

Rezem connosco, rezemos todos com o Papa! Ámen.

5 Comments

  1. Sim, Teresa. Nós sentimos uma grande proteção de São Miguel e temos imagem no canto de oração. Já há uns bons anos que essa oração faz parte da nossa oração familiar. Aqui já todos a sabem e é muito importante nos tempos de hoje. Se o pecado foi uma invenção vinda de um anjo, nada melhor do que recorrer a São Miguel e aos anjos para obtermos a graça da obediência e da proteção, pois eles conhecem as astúcias do pecado. Falo muito disto as meus pequenos cá em casa. Um abraço Teresa! … e mais uma vez obrigada pela partilha tão importante.

  2. Obrigada Teresa! Sim, este é um mês em que teremos de pedir ao Senhor que nos fortaleça e una! Só assim seremos Igreja.
    A versão que publicou da oração a S. Miguel é a que se rezava no final da missa? É que não é bem igual à que tenho e, até neste pormenor, se vê a confusão lançada… Eu gostava de rezar a mesma que sempre se rezou e que se perdeu algures, neste relativismo moderno, em que se nega a entidade do mal.

    • Obrigada, Rita! Sim, temos de rezar muito, porque o mal existe e ronda-nos de todos os lados.
      A versão que se rezava antigamente era em latim, por isso, todas as que existem são traduções, em que mudam apenas as palavras. Encontro, em cada artigo sobre o pedido do papa, uma formulação ligeiramente diferente, como a palavra “auxílio” em vez de “escudo”, “reine” em vez de “impere”, etc. Rezar com umas palavras ou com outras, desde que não se altere o conteúdo, é irrelevante, pois não estamos no campo da magia, mas da oração, e Deus entende perfeitamente o que Lhe queremos pedir, não é mesmo? 🙂 Bjs grandes!

  3. Isabel Guimaraes

    Querida Teresa, muito obrigada pela sua aula de catequese tão pertinente e que me vai ajudar muito hoje à noite cá em casa!
    Aqui no Canadá, na nossa paróquia e em muitas outras, reza-se sempre a oração ao Arcanjo S. Miguel no final da missa, sempre voltados para uma imagem do Arcanjo S. Miguel.
    Nas escolas dos nossos filhos andamos a distribuir uns panfletos sobre esta iniciativa, que foram feitos pela Rede Mundial de Oração do Papa. São muito úteis para os mais jovens. Mas só encontrei em inglês e em espanhol… Deixo-vos aqui o site onde os encontrei…Ao menos as famílias billingues (e não só!) podem aproveitar (está logo na secção das fotos à esquerda):
    https://twitter.com/popesprayernet

    Um abraço para todos!

  4. Isabel Guimarães

    Queridos amigos, no site que mencionei ontem, ficou disponível hoje o panfleto sobre o pedido do Papa para o mês de Outubro em português!
    Vão lá espreitar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *