Em Caná da Galileia...


Sementes e uma mesma Vinha

A Missão Caná levou-me, no sábado passado, ao Estoril, onde os salesianos organizam todos os anos um dia de fantásticos workshops de catequese, chamado E-vangelizar. Como já vinha a fazer no Porto, no mesmo evento, desde há quatro anos, também no Estoril orientei um workshop sobre Catequese Familiar, a partir do nosso testemunho de família e dos meus livros Os Mistérios da Fé.

Foi um dia longo, cansativo, mas muito bonito. Nas três sessões que orientei, a sala encheu-se de catequistas cheios de vontade de aprender e com muitas ideias também para partilhar. E eu descobri uma coisa que não suspeitava, e que me encheu de alegria:

“Teresa, venho a este workshop porque há anos que, na nossa paróquia, colocamos em prática muitas das suas propostas e das propostas das Famílias de Caná. Eu seguia o blogue Uma Família Católica, e depois comecei também a seguir o site. Na nossa paróquia, há muitas famílias que já foram desafiadas a construir o seu Canto de Oração, e no advento passado já fizemos na catequese a Árvore de Jessé, propondo a cada família fazer uma também em cada casa. Temos crescido muito! E por isso aqui estou. Nunca comentei, nunca me apresentei, mas sou vossa fã!”

“Teresa, ouvi-vos falar em Fátima, em janeiro passado. O vosso testemunho mudou a minha vida. Cheguei a casa nessa noite, partilhei com a família – temos três filhos pequeninos – e no dia seguinte construímos o nosso Canto de Oração, onde todas as noites nos reunimos. Rezamos sempre o Evangelho do dia. Vamos caminhando devagarinho, passo a passo, mas com firmeza! A oração familiar tem sido uma revelação para todos. Tenho aprendido tanto, tanto sobre cada um dos meus filhos, simplesmente através da sua partilha na oração e no comentário do Evangelho! Bem haja.”

Senti-me feliz e transbordante de gratidão diante do meu Senhor. Afinal, há sementes dispersas por aí, levadas pelo vento, e que vão ganhando raiz, sem que nós sequer suspeitemos da sua existência! Afinal, há verdadeiras Famílias de Caná algures no nosso país, e certamente também no estrangeiro, que eu desconheço; famílias que nunca se fizeram anunciar, nunca vieram a encontros ou retiros, ainda não fizeram o seu compromisso público, mas já vivem a nossa espiritualidade, o nosso carisma e, sem dúvida, a nossa missão evangelizadora!

Senti confirmada a minha intuição: não precisamos de fazer registos de nomes, números, factos, porque Deus chama onde quer, e as Famílias de Caná vão surgindo um bocadinho por todo o lado, onde o Espírito sopra, sem que ninguém nos deva alguma coisa, alguma explicação, alguma justificação. O Senhor tem o direito a chamar para a sua vinha os trabalhadores que entende e à hora que entende, e nós nem precisamos de ser informados de tal. Ser Família de Caná é um compromisso totalmente familiar, e é-se Família de Caná porque se vive como tal na sua própria casa e na sua paróquia, e não porque se pertence a um grupo ou se vai a uma reunião.

Mas lá que é bom conhecer as Famílias de Caná, lá isso é! É bom poder chamar as pessoas pelos seus nomes, nomeá-las à hora da oração do terço. É bom podermos encontrar-nos de vez em quando, para que a “anormalidade” da nossa vida seja “normalidade” por umas horas ou por uns dias, na partilha com quem vive o mesmo ideal. É bom conviver, rezar juntos, fazer um piquenique juntos. A sério que é! Assim, não hesitem em escrever para o mail, em comentar neste site, em aparecer nos retiros e encontros que vamos propondo, em visitar o Canto de Caná para uma oração e uma consagração familiar mais solene (se algum dia o portão estiver fechado, toquem à campainha dos senhores padres salesianos)! Visitem-nos, chamem-nos para testemunhar nas vossas paróquias!

É a pensar nesta nossa vontade de nos reunirmos de vez em quando com todas as Famílias de Caná existentes que iremos fazer o nosso costumado Retiro de Natal, bem como um outro retiro que tenho preparado há uns tempos e, por causa da minha saúde no ano passado, não cheguei a realizar, dedicado a conhecer e a aprender com o Santo Casal Martin. Em breve anunciaremos ambas as datas. Mantenham-se atentos! O menu Eventos não pára de crescer…

2 Comments

  1. Que belo E-vangelizar este ano!!! Obrigada pelo testemunho!

  2. Apenas posso dizer: Força, não duvidem que são uma referência e uma inspiração!!!
    Abraço fraterno

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *