A praia, os telemóveis e a contemplação

O dia 25 de abril abriu para a nossa família, “oficialmente”, a época balnear. Já foi uma “abertura” tardia para nós, mas as chuvas de março não o permitiram antes. Assim, de manhã preparámos um belo piquenique, e logo nos aventurámos até à praia da Barra. Começámos pela patinagem no paredão, lugar ideal para as brincadeiras sobre rodas. Que alegria! Os pescadores que por ali se entretinham a pescar viravam a cabeça, espantados com a alta velocidade com que oito crianças e jovens deslizavam. Houve até um ciclista que, ultrapassando-os, os informou: “Estão a patinar a 18 Km /h contra(…)

Ler mais

Mergulho

Um dos nossos passeios favoritos, aqui na Irlanda onde estamos de férias para visitar a família, é a uma praia minúscula, no meio de falésias. Lá em cima, como em todas as falésias irlandesas, pastam placidamente algumas vacas. Mas cá em baixo, a aventura é garantida: as falésias são esplêndidas para mergulhar, tendo o homem construído plataformas e colocado pranchas para o efeito em pontos específicos. O que não impede as pessoas de mergulhar noutros pontos, alguns fazendo quase morrer de susto quem observa! Os Power portugueses não se atreveram – nem tiveram autorização para tal, claro – a saltar(…)

Ler mais

Oceano divino

S. Paulo diz que nós somos o templo de Deus, sim, mas mais do que isso, Deus é o nosso templo onde nos encontramos submergidos no Ser Imenso de Deus que tudo vê, tudo penetra, a tudo dá o ser e a vida. Como um peixe não vive sem água, nós não vivemos sem Deus. Deus é o grande Oceano onde habitamos, nos movemos, respirando a aragem do sopro Divino com que Deus nos beneficia a cada instante. É nesse mar que eu vivo, aí me submergi e nunca mais daí saí. (Irmã Lúcia, Como Vejo a Mensagem, página 18)(…)

Ler mais

    Mais recentes...