Em Caná da Galileia...


Natal!

Deus encarnou e fez-Se bebé. O Altíssimo feito Baixíssimo, o Bom Pastor que nasce entre pastores, um bebé sobre as palhinhas estendendo para nós os seus bracinhos roliços. Depois, o grito sem palavras que repetirá na cruz: “Tenho sede!” Maria sacia o seu menino ao peito, e nós iremos estar atentos, para O saciar também em cada momento, oferecendo-Lhe um gesto de amor e um pouco de espaço no colo.

Sabemos a história de cor, e no entanto, não sabemos nada… Vale a pena contá-la outra e outra vez, para nos alimentarmos deste amor feito recém-nascido e aprendermos na escola do Presépio.

“Meninos, não se esqueçam de preparar o teatro do Natal!” Relembro, no meio dos afazeres para preparar a noite. A avó já está connosco, os padrinhos e os amigos já vieram visitar, outros já telefonaram, o bacalhau está ao lume, e a excitação dos mais novos está ao rubro. É noite de Natal!

Jantamos, partilhamos cartões e pequenas surpresas, que todos fizeram com gosto nos últimos dias. O Francisco fez um lindo origami para oferecer à avó, representando uma rena. Oferece-o com um piscar de olhos a um dos irmãos 🙂 (Vês, esta rena não é verdadeira, mas parece!)

Depois do jantar, começamos o nosso serão de Natal. Finalmente, podemos deliciar-nos com todos os cânticos de Natal que conhecemos, e que durante o Advento só ao de leve cantámos! Agora sim, o Tempo de Natal vai encher de música os nossos dias e as nossas orações. Cheios de alegria, cantamos, tocamos e dançamos. A Sara tem a honra de retirar Nossa Senhora do Ó do Presépio e de a substituir pela imagem de Maria em adoração, eu coloco o ninho que, um dia, encontrámos caído no chão da quinta salesiana, e ao António cabe deitar nele o Menino Jesus recém-nascido. Uma exclamação de espanto percorre a sala: Uau! E ficamos todos de joelhos, num silêncio contemplativo.

E agora, vamos ao teatro! Tudo a postos? Vamos lá! A avó e o pai assistem, eu leio a história do Natal a partir dos Evangelhos de Lucas e de Mateus, e os meninos representam. A Sara não cabe em si de excitação! O Daniel vai brincando por ali, enquanto espera a sua vez de atuar (acho eu!)

É um presépio muito original. Maria vai montada num cavalinho de pau, vejam só, e o Menino Jesus não quer nada com a manjedoura, preferindo montar igualmente o dito cavalinho logo que nasce. Muito precoce!

Entretanto, um anjinho muito fofo anuncia aos pastores que Jesus nasceu. Olhem que linda pastorinha corre ao presépio a tocar a sua flauta! Bem ensaiada, sim senhor!

S. Mateus fala-nos dos reis que vieram de longe. Por aqui, foram só dois, mas cumpriram a sua missão!

Interrompendo a narração no momento em que os reis oferecem ao Menino ouro, incenso e mirra, o Francisco, com o seu humor habitual, finge ser Jesus e diz solenemente: “Em verdade, em verdade vos digo: não sei como brincar com isto…” Uma boa gargalhada, mais um cântico de Natal, e a peça está concluída.

Feliz Natal! Feliz Natal! Desejamos uns aos outros. Os mais novos estão a ficar muito cansados… São horas de rezar o terço, ali ao redor do Presépio, tão belissimamente transformado.

Depois, com jeitinho, deitamo-los a todos, que é preciso transformar a sala para a grande manhã, a manhã de Natal, com presentes em todos os sapatinhos. Os meninos não têm autorização de nos acordar antes das seis da manhã, mas os segredinhos entre eles são mais que muitos. Há lanternas escondidas debaixo das camas, jogos de damas preparados para ocupar a noite… (Vim a saber que a manhã começou por volta das quatro horas. A paciência é uma virtude!)

Seis e meia da manhã. Prendas, mais gritos de excitação, mas cânticos, um pequeno-almoço reforçado. A missa das dez horas é particularmente festiva, embora a igreja esteja semi-vazia (terá enchido à meia-noite? Não consta…). É Natal! É Natal!

No Cantinho de Caná, por fim, e antes de partirmos para casa dos primos e tios, tiramos a foto do nosso Natal. Fazei tudo o que Ele vos disser! Relembra-nos a Mãe. Sim, os recém-nascidos têm a tendência para nos fazer girar totalmente à sua volta… Giremos então à volta deste Recém-Nascido que nos foi dado para amar e acarinhar!

E amanhã esperamos por todos vós em Fátima! Apareçam, não precisam de avisar! Venham caminhar connosco ao ritmo do Natal…

Continuação de um feliz, feliz Natal!

 

 

2 Comments

  1. Célia Canadas

    Que maravilha🙏🏼🙏🏼🙏🏼

    Obrigada🙏🏼

  2. Gostava muito de ir ao encontro de Natal, mas este ano não vou ter possibilidade. Talvez no próximo!
    Feliz Natal! Beijinho grande para todos! 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *