Em Caná da Galileia...


Prioridades

Enquanto aguardo, com impaciência extrema, o dia grande de amanhã e a vossa companhia para o desfrutar, vou contar-vos mais uma pequena história da nossa família.

No sábado passado, o nosso dia foi o mais cheio que é humanamente possível. Pelo menos, assim nos pareceu. De manhã, trabalhámos na preparação do Canto de Caná, comprando as bilhas, escrevendo o compromisso, etc. Depois do almoço, orientámos a catequese, que excecionalmente foi antecipada para as duas da tarde. E foi antecipada porque às três horas aconteceu a celebração do Crisma, no nosso Santuário, com a presença de mais duas paróquias e, claro, do nosso bispo. O Niall é o catequista do Crisma,  cabendo-lhe a difícil tarefa de tudo organizar, bem como a grande responsabilidade de preparar os crismandos. À noite, seria o grande Anadia’s got talent, com concorrentes das várias escolas da região, em que a Clarinha participaria, dançando com mais nove amigas. O Niall iria encontrar um bocadinho de tempo para assistir, em nome da família.

Segundo orientações dos organizadores do evento, a Clarinha devia ter passado a tarde de sábado a ensaiar no Cineteatro, onde lhe seria depois oferecido o jantar. Em circunstâncias normais, assim teria feito, porque eu teria orientado o coro e conduzindo o canto da assembleia na missa do Crisma, e no domingo iríamos todos juntos à missa, como sempre. Mas acontece que, desde a minha operação à tiróide, eu não consigo cantar. A Clarinha tem assumido desde então o papel que durante dez anos foi meu, conduzindo ela agora o coro e a assembleia, com a sua generosidade e alegria características, do alto dos seus dezasseis anos. Assim, a Clarinha não tinha como faltar à missa do Crisma.

Telefonei ao professor responsável pelos ensaios, o professor de Moral da Clarinha, que imediatamente me descansou: “Quando a missa acabar, nós vamos ao Santuário buscar a Clarinha, para ela vir ensaiar. Tentaremos segurar os organizadores do evento o mais possível… Não, ela que não se preocupe. Em primeiro lugar, a missa!”

A missa acabou já depois das cinco horas. A Clarinha, que se dá toda e trabalha até ao seu limite quando se trata de preparar algum número de dança ou ginástica, chegou ao ensaio cansada e bastante nervosa com o seu enorme atraso. Já só faltava o seu grupo ensaiar, no palco preparado para a noite. Uma das suas colegas, também muito nervosa, comentou:

“Isto é que são horas? Não podias ter faltado à missa do Crisma? Afinal, este espetáculo acontece apenas uma vez!”

Mas a Clarinha tinha a resposta pronta:

“O que achas mais importante: um ensaio para um espetáculo de talentos, ou estar presente no momento em que Alguém dá a vida por mim?”

Só voltei a ver a Clarinha à uma e meia da manhã, no fim do concurso, quando o Niall regressou com ela a casa. Trazia orgulhosamente o segundo prémio.

Mas o primeiro, o prémio a valer, já ela o ganhou…

 

5 Comments

  1. Que orgulho a Clarinha Parabéns Teresa a Clarinha com toda a sua caridade será certamente uma adulta exemplar. É tão bom ver estes exemplos. Enche—me de esperança! Um beijinho a todos 😊

  2. Este post, como tantos outros, foi mesmo para mim.
    Prioridades…..
    Sim, a Clarinha, como Maria, “escolheu a boa parte e esta não lhe será tirada” (Lc 10:42).
    Que lição enorme de uma adolescente de 16 anos!!!!

  3. Ines Miranda Santos

    A “missa do Crisma” também acontece só uma vez! Já quanto aos frutos, receber o sacramento do Crisma é de longe mais fecundo para o próprio e para todos os que nos desígnios de Deus se cruzarem com cada Crismado!

  4. É uma graça imensa descobrirmos que quando pomos Deus em primeiro lugar, que é como quem diz, as Suas coisas, Ele orienta as nossas melhor do que nós alguma vez conseguiríamos fazer.
    As melhores notas que tive na escola foram aquelas em que roubei tempo ao estudo para as coisas de Deus…
    Parabéns Clarinha!

  5. Rogério Ribeiro

    A Clarinha com 16 anos já compreendeu o que è a eucaristia!
    Muitos com 61 anos ou mais ainda não perceberam nada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *