Domingo XXIII do Tempo Comum, ano C

Reflexão semanal, escrita pela Teresa, sobre as leituras da missa do domingo seguinte, publicada no jornal diocesano Correio do Vouga COERÊNCIA DE DISCÍPULO Hoje, as leituras falam-nos de sabedoria, contemplada e vivida. “Qual o homem que pode conhecer os desígnios de Deus?” Pergunta o autor do Livro da Sabedoria. Quantas vezes fazemos a mesma pergunta, perante o rumo inesperado que a vida vai tomando? Quem reza o Terço diariamente habitua-se a contemplar a vida a partir do seu mistério. Reza-se mistério a mistério, vive-se mistério a mistério. Passando as contas por entre os dedos, vamo-nos apercebendo de como os nossos(…)

Ler mais

A Primeira Comunhão escolarizada

Maio é mês de primeiras comunhões. É belo pensar nesta relação entre o mês de Maria e o mês da Primeira Comunhão, entre a primeira comunhão de Maria, a primeiríssima da História, a primeiríssima em importância, e a primeira comunhão das nossas crianças… No sábado passado, fomos a uma igreja de Lisboa celebrar a primeira comunhão de uma nossa querida afilhada. Íamos cheios de alegria, porque é realmente uma grande graça acompanhar uma criança neste momento belíssimo. Pelo caminho, recordávamos o dia de há nove anos atrás, quando o Niall e eu, orgulhosos e, simultaneamente, humilhados pelo tamanho da tarefa,(…)

Ler mais

E se…? Algumas propostas para a catequese em Portugal

Tenho vindo a escrever vários artigos criticando aquilo que hoje existe em termos de catequese paroquial. E conversando aqui em casa com o Niall, concluímos que não basta denunciar: é preciso propor. Porque o modelo de catequese que temos em Portugal não é imposto pelo Vaticano nem é dogma católico, variando e muito de país para país, o que nos permite testar novos modelos e procurar soluções criativas. Eu sei que as nossas ideias não têm qualquer peso de decisão, mas se elas levarem outros a refletir e puderem provocar algum debate nas paróquias, já valeu a pena… Aqui vai:(…)

Ler mais