Atividades de evangelização

atividadesevangelizacao@familiasdecana.pt

Serão Bíblico no Acampamento

Os mais novos guardavam segredo com muita dificuldade: “Não imaginas o que a minha família vai fazer no Serão Bíblico!” Todas as crianças vibravam de excitação, desde o início do Acampamento, só de pensar na grande noite que aí vinha. Finalmente, ela chegou. E que maravilhoso Serão Bíblico tivemos!

A Família Varandas abriu o show com uma fantástica representação do Jardim do Paraíso. Adão, Eva e a Serpente, a voz de Deus à procura dos seus filhos, as folhas de figueira com que ambos se cobriram por fim, nenhum pormenor foi esquecido!

Depois, a Família Almeida contou-nos a história dos Três Jovens na Fornalha Ardente, do livro de Daniel, capítulo 3. Com que alegria, os três jovens saltaram para a fornalha! E o anjinho que os acompanhou durante todo o tempo em que lá permaneceram era verdadeiramente encantador:

A Família Miranda Santos encenou a famosa visão de Ezequiel, capítulo 37, do Vale dos Ossos Ressequidos. Quando, há umas semanas atrás, a liturgia diária no-la propôs, o Francisco tinha comentado, a rir: “Nem os filmes da Marvel se lembrariam de uma fantasia tão sinistra!” De facto, talvez não haja cena bíblica mais gráfica do que esta para ilustrar poder de Deus de ressuscitar os mortos espirituais.

Os pequenos “ossos ressequidos”, que pouco a pouco retomaram os nervos, a carne e o espírito e se puseram de pé, pois pertenciam a um poderoso exército, estavam particularmente felizes, ali deitados no chão do Canto de Caná, pés a bater na madeira:

A Família Lopes Silva representou a história do Nascimento de Jesus, desde o momento da Anunciação. Nem um burrito faltou, no caminho de Belém:

.

A Família Jacob inspirou-se na frase de Jesus “Deixai vir a Mim as criancinhas” e fez um belo jogo, levando cada uma das crianças a falar de Jesus:

A Família Anselmo foi buscar outro episódio épico da vida dos profetas, desta vez a luta entre o profeta Elias e os profetas de Baal, 1Rs 18. É daquelas narrativas que impressionam qualquer um que as escute, pela demonstração de fé de Elias e do poder de Deus. Que bela representação!

A Família Marantes representou as Bodas de Caná – engraçado como este episódio nunca tinha sido representado nos nossos serões bíblicos – de uma forma muito original, que incluiu vinho milagroso (ou seria groselha a partir de pó?) e o cântico original das Bodas de Caná, o cântico que, segundo a sua rigorosa investigação, se terá cantado naquele dia em Caná, acompanhado de um pau de chuva, um xilofone e uma guitarra, e que se parecia tanto, tanto com o nosso Hino 🙂

Durante todo este serão, o mais bonito de ver foi, sem dúvida, a atenção com que as crianças – e nós também – escutavam cada história, reparavam em cada detalhe, aprendiam cada episódio da Bíblia. De olhos fitos nos pequenos atores, todos se deixaram tocar pela Palavra.

Quanto aos pequenos atores, com que alegria prepararam, em família, o seu número! “Vai ser mesmo muito barulho, quando batermos os pés no chão do Canto de Caná, não vai, pai?” Diziam o António, o Matias e o Inácio Santos, nas suas tardes de ensaios familiares. Como todos concluímos, a melhor parte foi mesmo essa preparação familiar, essa antecipação da festa, a escolha da passagem das Escrituras, dos acessórios, da narrativa.

Terminámos o Serão com o nosso número, como já vos tínhamos contado noutro post. E por falar nisso: aí em casa já sabem cantar o rap que inventámos sobre a primeira oração de intercessão da História? Vamos lá então todos a rappar:

E porque não aproveitar o verão para, aí em casa, fazerem em família um magnífico Serão Bíblico? A Bíblia nasceu assim! Foi a partir das histórias contadas e cantadas à volta da mesa familiar, das rimas, das narrativas, das cartas, das dramatizações, que a Palavra se veio a fixar nos pergaminhos e, depois, no papel. Agora é preciso fazer o caminho inverso: as palavras escritas no papel precisam de ganhar vida nos nossos gestos, nos nossos cantos, nas nossas representações, para que desçam da mente ao coração e possam, verdadeiramente, transfigurar cada um dos nossos dias…

3 Comments

  1. antónio assunção

    Uma maneira feliz e lindíssima de Fazer Festa com a Palavra

  2. Foi muito rico o Serão Bíblico este ano! Todas as famílias estão de parabéns! E a alegria dos nossos meninos na preparação da história, do texto, dos acessórios muito simples durante os nossos dias de praia! São boas recordações passadas em família!

  3. Gabriel Almeida

    Foi outro acampamento muito divertido! Gostei muito do rap da família Power e o vinho melhor deixado para o fim, também estava muito bom.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *