O manto de Fátima

Já me tinha esquecido de como Fátima é tão, tão azul. E tão branca. O azul e o branco, as cores de Maria, refulgem em Fátima como em nenhum outro lugar. “Paia!” Gritou o Daniel, quando estacionámos o carro. Não, desta vez não é a praia, Daniel. Desta vez é melhor. Desta vez é Fátima! Depois destes tempos tão duros espiritualmente, peregrinar a Fátima refresca a alma como poucas outras coisas. Ainda que o sol queime, ainda que o creme solar não seja suficiente para evitar cores mais vivas nas caras e nos braços expostos de todos: nota-se bem que(…)

Ler mais

Fátima, um século depois

Das Memórias da Irmã Lúcia, páginas 80-81: “Entretanto, o Governo não se conformava com os progressos dos acontecimentos. Tinham posto, no local das aparições, uns paus, à maneira de arco, com umas lanternas que algumas pessoas tinham o cuidado de conservar acesas. Mandaram, pois, uma noite, alguns homens com um automóvel, para derrubar os ditos paus, cortar a carrasqueira onde se tinha dado a aparição (…) Mas qual não foi a minha alegria quando notei que os pobres homens se tinham enganado e que, em vez da carrasqueira, tinham levado uma das azinheiras contíguas! Passado algum tempo, em um dia(…)

Ler mais

Natal em Fátima – a nossa peregrinação

Sábado foi o dia da nossa peregrinação anual a Fátima que, como vem sendo hábito, acontece no Tempo de Natal. E que dia maravilhoso o nosso! Deus presenteou-nos com um céu de um azul intenso e um sol quente, tão quente, que muitos meninos passaram o dia de manga curta. Melhor ainda, foi o grupo que se juntou. Cá de casa, faltou-nos a Clarinha, que está por estes dias no Encontro Europeu de Taizé, na Polónia (desde que veio de Taizé, a Clarinha andou a juntar dinheiro e a trabalhar como treinadora de ginástica, para poder realizar este sonho). De(…)

Ler mais

Solenidade da Ascensão, ano C

Reflexão semanal, escrita pela Teresa, sobre as leituras do domingo seguinte, publicada no jornal diocesano Correio do Vouga O NOSSO CORAÇÃO JÁ VIVE NO CÉU Quarenta dias depois de ressuscitar, Jesus subiu aos Céus. O salmo diz que foi “ao som da trombeta”. Será? Certamente que esta “trombeta” tocava muito pianinho! É que poucos se deram conta do que estava a acontecer. E hoje? Viveremos nós a alegria profunda desta especialíssima solenidade? Lucas termina o Evangelho e começa os Atos com a narrativa da Ascensão de Jesus. Este é, portanto, o ponto de viragem entre a missão de Jesus e(…)

Ler mais

Natal em terra de pastores

Na manhã de sábado, dia 30, Fátima tinha um céu azul e um sol quentinho para nos receber. Que bênção tão grande! Agradecidos, apressámo-nos a iniciar o nosso Retiro. Pouco a pouco, com entusiasmo e alegria, as famílias foram chegando. Algumas já são Famílias de Caná há algum tempo, e é sempre uma festa imensa estarmos juntos e partilharmos reflexões, gargalhadas, caminho. Outras vieram pela primeira vez. Vinham com receio, mas com o coração aberto. E bastaram alguns minutos para que se sentissem em casa, os filhos a brincar com os outros filhos, os pais a conversar com os outros(…)

Ler mais