Testemunhos


Dar sentido às coisas

Testemunho de Olívia Batista

Há algum tempo atrás que me começou a fazer confusão o destaque dado aos coelhos, ovos e amêndoas na altura da Páscoa, colocados em zonas de maior movimento muitas vezes no início da quaresma de forma a que todos possam perceber a sua “importância”.

A Páscoa foi passando assim a ser cada vez mais a festa dos coelhos e companhia limitada, ora como pais e primeiros educadores na fé católica temos hoje a grande tarefa de mostrar aos nossos filhos o verdadeiro sentido da Páscoa, como dizia uma bloguer católica do outro lado do Atlântico: “desculpa coelhinho, mas a nossa Páscoa é a de Jesus!

No entanto, mesmo que centremos todos estes dias no mistério da Ressurreição de Jesus através da liturgia, de cânticos e da participação nas celebrações na paróquia, haverá certamente a oferta de alguns desses coelhos, amêndoas e ovos em nossas casas. Perante esta “tradição” resolvi fazer uma pesquisa para tentar encontrar uma forma de a relacionar com a nossa fé.

Assim, descobri que os coelhos são o sinal de fertilidade, ou seja, de vida abundante, dizem que é um dos primeiros animais a deixar a toca quando chega a primavera, sinal de esperança e sinal que a vida renasce com energia renovada aos primeiros raios de sol!

Descobri também que o ovo é um sinal de vida e pode facilmente ser comparado ao sepulcro onde Jesus ficou durante três dias, um local escuro em que a rocha se assemelha à casca do ovo. E, quando chega o dia, o ovo quebra e dele sai uma nova vida, como na madrugada do dia de Páscoa, sepulcro abre-se e dele sai Jesus ressuscitado!

E a última descoberta foi que nas tradicionais amêndoas de Páscoa, depois de comermos a “casca” que é a parte doce encontramos no interior uma amêndoa; e o que é esta amêndoa senão a semente da amendoeira? Pois é, mais uma vez podemos fazer o paralelo entre a vida nova trazida pela Ressurreição de Jesus e a vida que nasce da semente!

Disse Jesus:


Eu vim para que tenham vida, e a tenham em abundância. (Jo. 10, 10)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *