Dia 28 de abril

Dia 28 de abril é o dia marcado para o Retiro Anual das Famílias de Caná com o nosso bispo de Aveiro, D. António Moiteiro. As famílias que já fizeram o seu compromisso irão renová-lo, as famílias que desejarem comprometer-se pela primeira vez terão ocasião de o fazer. Tudo está preparado: o Canto de Caná está lindo, cuidado, pronto para vos receber; a quinta está verde e solarenga, com mesas suficientes para o nosso piquenique; o pátio do colégio está reservado, nesse dia, para todos os patins, bicicletas e bolas que quiserdes trazer; o Santuário estará aberto, para vos poderdes(…)

Ler mais

O sim de Maria, o sim do António, o compromisso das Famílias de Caná

Segunda-feira, a Igreja celebrou a Solenidade da Anunciação, transferida do dia 25 de março, este ano Domingo de Ramos. Assim, e como costumamos fazer em dias de solenidades, fomos juntos à missa, ao fim da tarde. O António estava cheio de pressa: “Mãe, achas que posso acolitar, mesmo sendo à semana?” “Claro! O senhor padre fica todo contente.” “Ainda bem. É que assim sou o primeiro a comungar. E eu gostei tanto de comungar ontem! Quero comungar hoje e sempre. Acho que vou contar as minhas comunhões.” “Eu também disse que ia contar e esqueci-me”, respondeu-lhe a Lúcia. Com a(…)

Ler mais

Compromissos Famílias de Caná

Páscoa é tempo de compromisso. Compromisso com o Ressuscitado, que nos amou primeiro, e a quem agora queremos amar até ao fim. Assim fizeram os Apóstolos, assim fazem as Famílias de Caná. Há quase um ano, no dia três de junho, as primeiras Famílias de Caná fizeram o seu compromisso, na presença do nosso bispo e em dia da inauguração do Canto de Caná. Éramos vinte famílias. Que dia divino passámos! O senhor bispo virá de novo a Mogofores no próximo dia 28 de abril, sábado. Virá pregar um retiro a todos os que desejarem escutar, sejam ou não Famílias(…)

Ler mais

Dois testemunhos e uma surpresa

Domingo foi um dia muito cheio: depois da missa e da catequese, almoçámos à pressa e partimos para Vila Chã de Sá, perto de Viseu, onde iríamos dar o nosso testemunho familiar num retiro quaresmal de duas paróquias do senhor padre Marcelino. Durante a viagem, conversei com o David: “David, outro dia, no concurso de leitura, fiquei muito orgulhosa de ti!” “Obrigado”, respondeu-me, com a sua simplicidade natural. “Achei que estavas muito bem em palco, muito seguro, e que falaste com muito à-vontade sobre o livro que leste. Não ganhaste o concurso, mas ganhaste uma autoconfiança que não te conhecia!”(…)

Ler mais

Ser santo é fácil

“Ajude-me a ser santo.” Assim escreveu o pequeno Domingos Sávio num papelinho, que entregou a D. Bosco. D. Bosco leu, sorriu, chamou-o junto de si e disse-lhe: “Domingos, ser santo é fácil: basta que estejas sempre alegre, que cumpras os teus deveres, que faças sempre o bem e não descures a oração.” Domingos ficou tão entusiasmado com aquele “ser santo é fácil”, que se tornou santo. Um grande santo. À semelhança do seu mestre, que amanhã celebramos. Nos últimos fins-de-semana, tivemos aqui no Canto de Caná dois encontros com algumas Famílias de Caná: o primeiro, com as Famílias de Caná(…)

Ler mais